terça-feira, novembro 16

Feira da Música do Sul 2010

Leandro Maia fará parte de um dos painéis da Feira da Música do Sul que acontece de 17 à 20 de novembro na Casa de Cultura Mário Quintana.
A Feira da Música do Sul 2010 chega a sua segunda edição ratificando sua vocação para criar e promover uma diversidade musical. Um espaço para múltiplas atividades ligadas a toda cadeia produtiva da música, tendo uma grande importância na cena da música brasileira, além de ser uma oportunidade de encontro entre os trabalhadores desta rede, grande geradores de empregos e de renda.
Concentrar pensadores, negociadores e articuladores do setor musical para promover a abertura e a ampliação dos mercados regional, nacional e internacional, e para propiciar o desenvolvimento de atividades de qualificação profissional para músicos, produtores e demais agentes do setor. Reunir para agregar, qualificar para empreender. Estes são os focos da Feira da Música do Sul 2010, elaborados a partir de crenças e experiências como frequentadores de feiras internacionais - tais como o Midem, a Womex, o SXSW e a Popkomm - e nacionais como a Feira da Música de Fortaleza, o Mercado Cultural, a Feira da Música Brasil, o Porto Musical e a Brazil Central Music.
A realização da Feira da Música do Sul 2010 se justifica na medida em que visa contribuir para o processo de articulação e organização entre os agentes da cultura do estado, do Brasil e do Mercosul, a fim de incentivar o grande potencial econômico que possui esta cadeia produtiva a partir da Integração Cultural. Além disto, os efeitos positivos dos investimentos culturais, do intercâmbio cultural, incidem diretamente na auto-estima e na qualidade de vida da população.
Leandro mediará o Painel sobre Educação Musical das 13h30min às 15h30min do dia 20 de novembro. Confira programação completa dos painéis clicando no link:
http://www.feiradamusicadosul.com.br/programacao.php?filtro=3

sexta-feira, novembro 5

Show de Ivans Lins com participação de Leandro Maia


Compositor e músico de primeira linha, Ivan Lins lança no dia 17 de novembro, no Teatro do Bourbon Country, o cd Perfil. Composto pelos maiores sucessos ao longo dos anos, o volume especial da série foi totalmente regravado com músicas baseadas em arranjos originais – sugestão do próprio intérprete. A apresentação na Capital conta ainda com os convidados especiais Geraldo Flach e Leandro Maia.

O artista celebra este ano quatro décadas de carreira, marcado por sua participação no V Festival da Canção, onde se classificou em 2º lugar com o sucesso "O amor é o meu país", e do seu álbum de estréia intitulado Agora, em 1970.

No show, Ivan Lins convida o público para uma nostálgica viagem musical por clássicos de sua composição, como Madalena, Começar de Novo, O Amor É o Meu País e Dinorah, Dinorah, entre outros sucessos que marcaram a história da música brasileira. Além disso, o público será presenteado com novas canções que farão parte de seu mais novo trabalho de inéditas: Íntimo. O novo trabalho só será apresentado completamente ao público a partir do ano que vem, mas os gaúchos terão a oportunidade de conhecer em primeira mão algumas faixas do novo álbum.

Ivan Lins e o CD Perfil
Compositor e músico, Ivan Lins pode se orgulhar não apenas de, ao longo de sua carreira, ter constantemente registrado sua importância na história da música popular brasileira, mas também de ter contribuído para levar a cultura do nosso país para o resto do mundo. Entre os admiradores e intérpretes de suas canções, estão as musas do jazz Ella Fitzgerad e Sarah Vaughan, Jane Monheit, Sting e Barbra Streisand, além de assinar, no cenário nacional, sucessos interpretados por nomes como Elis Regina, Gal Costa, Emílio Santiago, entre outros.

O CD Perfil – Ivan Lins é o mais novo volume da série de coletâneas que reúnem os maiores sucessos de grandes nomes da música. No repertório do CD, estão presentes clássicos como “Madalena”, “O Amor É O Meu País”, em um pot-pourri com “Meu País”, “Cartomante” e “A Noite”, sendo a última com participação especial de Jorge Vercillo.

Ivan Lins apareceu publicamente para a música em 1968, quando chegou às finais do primeiro Festival Universitário da Canção Popular, promovido pela extinta TV Tupi, com “Até o Amanhecer”, composta em parceria com Valdemar Correa e defendida por Cyro Monteiro. No ano seguinte, o músico carioca teve seu primeiro grande sucesso com “Madalena” (Ivan Lins / Ronaldo Monteiro), gravada por Elis Regina. A canção, que Ivan interpretou para seu álbum de estreia, Agora (1970), não podia ficar fora do Perfil, assim como “O Amor É o Meu País” (Ivan Lins / Ronaldo Monteiro de Souza), do mesmo LP. A segunda provocou polêmica ao ser lançada; sua mensagem foi interpretada de forma errônea pela esquerda, que disse que a música era alienada, escapista, por declarar amor ao Brasil na época da ditadura. Aqui, “O Amor É o Meu País” aparece em um pot-pourri com “Meu País” (Ivan Lins / Vitor Martins), do disco Awa Yiô (1993).

Composta ao lado de Vitor Martins, “Meu País” é apenas uma das muitas músicas de uma das parcerias mais marcantes na carreira de Ivan Lins. Além da canção presente no pot-pourri, o Perfil traz outras doze faixas de Ivan e Martins: “Abre Alas”, de Modo Livre (1974); “Dinorah, Dinorah” e “Somos Todos Iguais Nesta Noite (É o Circo De Novo)”, do álbum Somos Todos Iguais Nesta Noite (1977); “Bandeira do Divino” e “Cartomante”, do LP Nos Dias de Hoje (1978); “Desesperar Jamais” e “Começar de Novo”, de A Noite (1979); “Bilhete”, de Novo Tempo (1980); “Vitoriosa”, de Ivan Lins (1986); “Vieste”, do disco Mãos (1987); e “Lembra de Mim”, de Anjo de Mim (1995). Destaque ainda para “A Noite”, faixa do álbum homônimo lançado em 79, que aqui ganha a participação especial de Jorge Vercillo.





SERVIÇO


Dia 16 de novembro


Terça-feira, às 21h


Theatro Guarany


Pelotas/RS




Dia 17 de novembro


Quarta-feira, às 21h


Teatro do Bourbon Country


Porto Alegre/RS

Sete ao entardecer

O Projeto Sete ao Entardecer realizado no dia 11 de outubro na Fábrica Cultural, reuniu os Professores da UCPEL: Leandro Maia, Paulo Gaiger e Thiago Colombo. Os três artistas conheceram-se em Pelotas e perceberam os elos comuns nas perspectivas de seus trabalhos.





O concerto teve entrada franca e o público pode prestigiar Paulo Gaiger no violão e voz, Thiago Colombo no violão e percussão e Leandro Maia na voz, violão, cavaquinho, acordeón e cajón.